"Tudo me é lícito, mas nem tudo me convém" Carta do Apóstolo Paulo aos Coríntios

"Tudo me é lícito, mas nem tudo me convém [...]". (Carta do Apóstolo Paulo aos cristãos. Coríntios 6:12) Tudo posso, tudo quero, mas eu devo? Quero, mas não posso. Até posso, se burlar a regra; mas eu devo? Segundo o filósofo Mário Sérgio Cortella, ética é o conjunto de valores e princípios que [todos] usamos para definir as três grandes questões da vida, que são: QUERO, DEVO, POSSO. Tem coisas que eu quero, mas não posso. Tem coisas que eu posso, mas não devo. Tem coisas que eu devo, mas não quero. Cortella complementa "Quando temos paz de espírito? Temos paz de espítito quando aquilo que queremos é o que podemos e é o que devemos." (Cortella, 2009). Imagem Toscana, Itália.















quarta-feira, 28 de novembro de 2012

ATIVIDADE DO A.P.E. TRIMESTRAL - 8ºs ANOS - COLEGIO SER!

EUROPA NO FINAL DO SÉCULO XIX


Nas últimas décadas do século XIX, o surgimento de novas potências industriais, como a Alemanha e a Itália, levou países como a Inglaterra e a França a uma séria crise. Havia pontos de atrito, principalmente quando aqueles países exigiram uma revisão da divisão do mundo colonial. 


Inglaterra
Os problemas que afligiam a indústria britânica deviam-se ao próprio pioneirismo da indústria nesse país. As máquinas inglesas datavam de meados do século XVIII. A aquisição de novas máquinas, que facilitariam e barateariam a produção, significava abandonar os investimentos feitos anteriormente em máquinas que ainda rendiam, embora obsoletas.
Apesar da crise da indústria britânica, o mundo inteiro investia nos bancos londrinos. Os lucros nesses negócios faziam crescer o poderio do setor bancário inglês.
O sistema político inglês era regido pelo Parlamento. A rainha Vitória (1837-1901) reinava, mas não governava. Entre 1867 e 1884, a Inglaterra passou por reformas políticas que aumentaram a influência da Câmara dos Comuns nas decisões políticas. O direito de voto atingiu integralmente as camadas mais pobres (com exceção das mulheres). Por essa razão, a situação de penúria dos trabalhadores passou a preocupar os partidos políticos ingleses. Reformas sociais foram feitas pelo ministro liberal Gladstone. Mas essas reformas não atendiam às reivindicações dos trabalhadores ingleses.
Em 1893, foi fundado o Partido Independente, de orientação marxista. Sua origem provocou o crescimento dos grandes sindicatos ingleses, os trade unions. Com o passar do tempo, esse partido se transformou no Partido Trabalhista, que até hoje está no cenário político inglês.
Durante o reinado de Vitória, o poder ficava ora com Partido Liberal, de Gladstone, ora com o Partido Conservador, de Disraeli. Foi com Disraeli que a Inglaterra conheceu seu auge imperialista nos continentes da África e da Ásia.


França
Após a guerra franco-prussiana, a França viu declinar seu poderio industrial. As multas pagas para a Alemanha, a perda dos territórios da Alsácia e Lorena (ricas em ferro e carvão), além de seu parque industrial ultrapassado, fizeram com que os investimentos nessa área diminuíssem. A concentração de capitais ocorreu no setor bancário, onde alguns grandes bancos passaram a controlar os créditos disponíveis no país.
Com a derrota da Comuna de Paris, foi estabelecida a Terceira República, cujo poder ficava nas mãos da Câmara dos Deputados e do Senado. Nessa época, foram lançadas as bases de uma política imperialista, voltada para a conquista e manutenção de colônias em outros continentes.


Alemanha
Com a unificação e a política econômica adotada pelo Reich alemão, a indústria germânica conheceu um surto de desenvolvimento que rapidamente superou o nível tecnológico da França e da Inglaterra. As encomendas do Exército e o programa de expansão ferroviária favoreceram a formação de poderosos complexos industriais e financeiros ligados ao desenvolvimento bélico alemão.
Também a agricultura alemã sofreu modificação no final do século XIX. As grandes propriedades se modernizaram, e os servos, libertos, passaram a trabalhar como assalariados.
O crescimento da classe operária alemã, concentrada nos grandes centros industriais, criou as bases sociais necessárias para que o movimento operário se unificasse, fundando o Partido Social-Democrata Alemão (1875). Por outro lado, formou-se uma aliança entre a grande burguesia alemã e os latifundiários. Dentro do Parlamento (Reichstag), esse processo fortaleceu a bancada do Partido Conservador.
O eleitorado do Partido Social-Democrata crescia. Para combater a popularidade do movimento socialista, Bismark instituiu uma legislação garantindo direitos sociais para a classe operária. Essas leis, entretanto, não impediram que, nas eleições de 1890 para o  Reichtag, o partido socialista conseguisse uma expressiva margem de votos. Diante desse quadro indicativo do descontentamento popular, o novo imperador, Guilherme II, conseguiu a demissão de Bismarck e assumiu pessoalmente a liderança do governo.
Guilherme II exigia participação na partilha imperialista do mundo, fato que gerou constantes atritos da Alemanha com outras potências mundiais.


Itália
Após a unificação, o Norte da Itália industrializou-se rapidamente. Isso se deu graças à política adotada pelo governo em 1887, de caráter protecionista, com altas taxas alfandegárias, e de incentivo ao investimento estrangeiro, que veio suprir a falta de capital da indústria italiana.
A estrutura agrária do Sul  era marcada pela presença de grandes latifúndios explorados pelo sistema de parceria, isto é, o camponês entrava com o trabalho, ferramentas e parte da produção para pagar o aluguel da terra ao proprietário. O protecionismo alfandegário adotado pelo governo dificultava a agricultura do Sul, voltada para as exportações.
Três problemas se interpunham ao desenvolvimento italiano: o pequeno mercado consumidor agrícola e com poucas possibilidades de crescimento, a falta de capital para a indústria e a falta de mercado de trabalho assalariado estável.
A participação eleitoral na Itália unificada era de apenas 2% da população, pois, para exercer o direito de voto para a Câmara, era necessário ter mais de 25 anos, ser alfabetizado e pagar, pelo menos, 40 liras de imposto anual.
Após a morte de Vitor Emanuel II, subiu ao trono Humberto I, que organizou um gabinete de tendência liberal. Esse gabinete iniciou algumas reformas, como a estatização do ensino primário e uma reforma eleitoral, aumentando a porcentagem de eleitores para 7% da população.
Apesar das reformas, a situação continuou tensa. Em 1900, Humberto I foi assassinado e subiu ao trono Vitor Emanuel III, seu filho.
O gabinete organizado pelo novo rei era liderado por Giolitti, do Partido Liberal. Mediante sucessivas fraudes nas eleições, Giolitti neutralizou a atuação dos demais partidos políticos.
Giolitti foi a figura dominante do cenário político italiano até o início da Primeira Guerra Mundial. Seu programa de reformas, com a criação de seguros sociais, a nacionalização das ferrovias e o reconhecimento dos sindicatos, era apoiado por elementos do Partido Socialista, fundado em 1882, e do Partido Católico, habilmente manipulados pela política de Giolitti.

PEDRO, Antônio. História da civilização ocidental. ensino médio. volume único.

Deixe seu comentário. Não esqueça de identificá-lo.
Bom trabalho!!!
Profª Marilia Coltri.

50 comentários:

  1. Caríssimos, esta atividade será utilizada como atividade do A.P.E Trimestral, bem como, para a Avaliação Global. Caprichem nos posts! Se preferirem usem citações do livro ou de outro site. Não esqueçam as aspas e, principalmente, a identificação da dupla.
    Bom trabalho à todos!!
    Profª Marilia Coltri
    Obs. Os comentários poderão ser postados até às 23:59 de hoje.

    ResponderExcluir
  2. Em minha opinião as modificações das estruturas político - econômicas na Europa no final do século XIX afetaram a sociedade mundial sob o ponto de vista cultural e transformaram as formas de agir e produzir, além de influir na vida cultural.
    O Brasil nesta época também sofreu transformações importantes: de país com mão de obra escrava passou a ter mão de obra livre, de Monarquia para República com várias mudanças nas formas de viver o dia a dia de sua população. Pouco a pouco passou a notar reflexos da modernização: iluminação nas ruas, vacinas para garantir vida mais saudável às populações urbanas
    Matheus Tampelini Magri 8° Castro Alves

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boas reflexões, Tampelini. Parabéns!! Profª Marilia Coltri.

      Excluir
  3. As maquinas inglesas facilitaram bastante a quanto a quantidade e a tempo de produção , ficaram bem mais rápidos . Já para os trabalhadores , tirou muitos em pregos .
    Com a guerra fraco-prussiana muitos as empresas francesas entraram em declínio , por conta disso perdeu seus territórios e pagamento de multas para Alemanha fez com que parassem de investir nessa área .
    Com todos os problemas com os outros países , a Alemanha se superou no nível tecnológico da França e da Inglaterra .

    Rafaela A. Duso
    8° C.A - Colégio Ser ! Sorocaba

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom, Rafaela! Você verá que futuramente essas mudanças sociais, políticas e econômicas influenciarão, de maneira decisiva, a 1ª Guerra Mundial. veremos isso no 9º ano. Até lá!
      Profª Marilia Coltri.

      Excluir
  4. Antes do século XIX a França e a Inglaterra eram potências industriais, mas com o surgimento de novas potências, como a Alemanha e a Itália, levou esses países a uma séria crise. O que não só afetou eles como o mundo colonial.
    Inglaterra: apesar da crise na industria britânica, a Inglaterra continuava lucrando, pois pessoas do mundo todo investiam nos bancos londrinos.
    França: teve seu poderio industrial declinado, perdendo os territórios da Alsácia e Lorena que eram ricas em ferro e carvão.
    Com a derrota da comuna de Paris, foi estabelecida a Terceira Republica, cujo poder ficava na mão da Câmara dos Deputados e do Senado.
    Alemanha: a Alemanha superou a França e a Inglaterra no nível tecnológico, enquanto os outros países sofriam os problemas daquela época.
    Itália: graças a política adotada naquela época o Norte da Itália se industrializou rapidamente.
    Carolina Nor, Jamile Passaro e Gabriela Soriano - 8° ano Castro Alves

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom trabalho, meninas!
      Carolina, Jamile e Gabriela, guardem em mente essa região da França (Alsácia-Lorena). A perda desse território na Guerra Franco-prussiana, será a causa de um enorme sentimento de revanchismo por parte da França, em relação à Alemanha, podendo ser considerado um dos motivos da eclosão da 1ª Guerra Mundial. Veremos isso no 9º ano.
      Até lá!
      Profª Marilia Coltri.



      Excluir

      Excluir
  5. a indústria se desenvolveu praticamente apenas na Inglaterra. A Primeira Revolução Industrial foi caracterizada pela produção de bens de consumo pela indústria inglesa, que produzia tecidos de algodão em máquinas feitas de ferro e movidas a vapor.
    Na segunda metade do século XIX, outros países, como Itália, Alemanha, França, Rússia, Japão e Estados Unidos, passaram a se industrializar. O processo industrial se transformou de forma tão rápida e significativa que ocorreu uma Segunda Revolução Industrial.
    O que se chama de Segunda Revolução Industrial é a introdução de novas técnicas e formas de energia – o que transformou a acumulação capitalista. De fato, a interação entre a ciência e a tecnologia provocou um grande salto na capacidade produtiva da indústria. O vapor foi substituído como fonte de energia pelo petróleo e pela eletricidade. Essas duas novas fontes de energia aceleraram a expansão industrial e econômica, transformando a vida da maioria dos habitantes do mundo.
    Já o uso do petróleo como combustível decorreu do aperfeiçoamento do motor a combustão interna, ocorrido na Alemanha e nos Estados Unidos
    Henrique Tadeu - 8º ano Castro Alves

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade a dupla é henrique tadeu e eu
      Matheus Santangelo, mas já que ele esqueceu de me incluir no trabalho, eu vou fazer um meu, a parte

      Excluir
    2. Perfeito, Santangelo!
      Profª Marilia Coltri.

      Excluir
  6. Podemos dizer que os fatos principais são:
    º Maquinas britânicas : Grande evolução... Facilitando a maior produção;
    º Desenvolvimento da industria da Inglaterra,Alemanha e Italia;
    º Declinio de Outras industrias;
    Esses fatos são considerados principais por serem o centro dessas revoluções,melhorias,guerras,etc... Em geral, as maquinas britânicas não foram boas para os trabalhadores...
    Com tudo isso (todo o conteudo lido) podemos diser que a Alemanha ficou em 1º lugar em questão tecnológica...
    Patrícia Russi e Luíza Brenga - 8º C.A.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom trabalho, meninas!
      Muitas nações europeias prosperaram nessa época e viverão o período da Belle Èpoque na Europa, anos antes da Primeira Guerra Mundial.
      Profª Marilia Coltri.

      Excluir
  7. Kauan.Cicoti;Thiago.Carvajal 8CA29 de novembro de 2012 13:24

    Kauan Cicoti
    Thiago.M.C.B.Carvajal
    8 CA

    A segunda revolução industrial teve como uma de suas consequências a unificação da Alemanha e da Itália, que ocorreu quando um estado ou região mais desenvolvida queria a unificação dos outros estados ou regiões.
    No caso da Alemanha, o estado mais desenvolvido economicamente e industrialmente era a Prússia, que queria a unificação dos outros estados germânicos. A Áustria era contra esse processo,e a Prússia acreditando que a guerra era a única forma de unificação, declarou como inimigos a Áustria,França e estados germânicos do sul, causando a unificação alemã.
    A unificação italiana ocorreu quando a região norte, que era mais desenvolvida apoiou a conquista dos Territórios Centrais, ao mesmo tempo que no sul eram dominados os reinos da Sicilia e Nápoles.Quando só faltava Roma que era protegida pelos exércitos austríacos,que abandonaram a cidade durante a guerra contra a Prússia,Roma foi dominada terminando a unificação italiana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os processos de unificação de Itália e Alemanha foram econômicos e políticos, também.
      Bom trabalho!
      Profª Marilia Coltri.

      Excluir
  8. O congresso de Viena propôs a restauração das monarquias absolutistas nos países europeus, unindo forças tradicionais da nobreza e do clero. Porém, tal tendência conservadora prevaleceu na Europa, por apenas alguns anos. A partir de 1850, a Europa absolutista foi cedendo lugar a uma nova Europa predominantemente liberal.O principal fator da unificação Alemã foi o desenvolvimento econômico e social nos Estados germânicos, especialmente da Prússia. A Áustria, que havia impedido a unificação tentada pela Prússia em 1850, não conseguiu impedir o progresso de seus estados.O século XIX foi o século da Inglaterra na área econômico.
    Cartismo:
    Atuação popular de denuncia contra a exploração do trabalhador (carta do povo);
    Voto universal masculino, secreto, igualdade de direitos eleitorais;
    Mandatos anuais;
    Fim do direito ao voto com base na propriedade.

    Governo de Luiz XVIII
    Período marcado pela violenta repressão política ás oposições, especialmente bounapartistas e grupos liberais, conhecidos como Terror Branco. Os setores ultra conservadores que apoiavam Luíz XVIII queriam o pleno regresso ao absolutismo do Antigo Regime. Entretanto, o rei percebeu q regressar totalmente ao passado era impossível, sendo necessário haver um ponto de equilíbrio entre as forças aristocráticas tradicionais e o liberalismo burguês.
    Governo de Carlos X
    Com a morte de Luíz XVIII, seu irmão, Carlos X, assumiu o trono francês. Seguindo as idéias de seu irmão, Carlos X procurou ampliar a política antiliberal. Decretou leis que davam a Igreja o controle.
    O progresso representado pela expasao industrial e tecnologica no seculo XIX nao foi acompanhado por melhorias nas condicoes de trabalho e na qualidade de vida na maioria da populacao nos paises industriais.
    Temos os socialismo Utopico , Anarquismo , e Socialismo cientifico.
    Utopico-Diminuir as desigualdades proprias do trabalho assalariado.
    Anarquismo -Fundamento da exploracao do trabalhador.
    Socialismo Cientifico - Sustassem grupos anarquistas em diversos paises europeus.

    Gabriele Rodrigues
    8 ano Cora Coralina
    Colegio Ser.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara Gabriele, seu comentário não será considerado por tratar-se de plágio do site , de autoria de Mariah Cassali Frugoli, estudante de História, realizado em 22/04/2003. Você terá um novo prazo para realizar seu post, dessa vez, com análise verdadeiramente suas. Se optar por citar algum autor em especial, não esqueça das referências.
      Lembrando que plágio é crime prescrito pela lei 9610/1988.
      Atenção, ok!
      Profª Marilia Coltri.

      Excluir
  9. O período das unificações, alemã e italiana, foram marcados excencialmente pelas revoltas e "guerrilhas"(não sei se é o termo certo).
    A revolução indústrial desses países, foi uma progreção da tecnologia daqueles tempos, e como todos queriam lucrar,9 eles pagavam, por exemplo, 20 reais e o assalariado produzia 340, ou seja, com isso que se desenvolveram-se as teorias, como o socialismo utópico, o científico, o anarquismo e outros.

    Matheus Santangelo
    8°ano Castro Alves
    Colégio Ser

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom trabalho, Santangelo!!
      Profª Marilia Coltri.

      Excluir
  10. O texto fala sobre as mudanças na Europa, como na Inglaterra teve crise na sua indústria devido ao sucesso de outras, e depois com mudanças politicas a Inglaterra teve seu auge no imperalismo dando influência na Ásia e na África.
    Na França, Itália e Alemanha, na unificação alemã e italiana deram bom aspectos para indústrias com um novo território para a Alemanha Itália ficou com um bom desenvolvimento industrial e a França ficou como uma potência industrial.

    Leonardo Cezar Ianaconi Camargo
    8º ano Castro Alves
    Colégio Ser

    ResponderExcluir
  11. O texto fala sobre como o poder do dinheiro mudou na Europa, por exemplo , a Inglaterra que estava em seu auge industrial,sofreu uma crise econômica,porém não perdeu muito dinheiro já que seus bancos forneciam bastante lucro.Quando Disraeli tomou o poder , conseguiu que a Inglaterra chegasse ao seu auge do imperialismo atingindo a Ásia e a África.
    Após a guerra franco-prussiana , a França viu seu império que estava no auge decair ,porém , depois da derrota da Comuna de Paris , surgiu a Terceira República cujo o poder ficava na mão da Camara dos Duputados e do Senado.
    Ana Beatriz, Helena e Analu
    8º Cora Coralina
    Colégio Ser

    ResponderExcluir
  12. O desenvolvimento industrial por parte da Inglaterra, abriu novos caminhos para a produção de meios de consumo e transporte com novas linha ferroviárias, tendo base o aço, o petróleo e a energia elétrica. Só que essas produções abusivas trouxeram a acensão de movimentos operários tendo o "socialismo" dentro de um forte sistema capitalista.Socialismos utópicos, socialismo científico e anarquismo. Trazendo uma liberação chamado de liberalismo econômico, ou seja, a ausência do estado nas relações econômicas. essa forte atuação abrangeu revoltas como a comuna de Paris na frança e a unificação de alguns Estados. Essa unificação de alguns países como Alemanha e França foram estrategias de aumentar poder territorial e influencia militar sobre as outras demais nações europeias. Tal poder que evoluiu os meios de produção e evolução no transporte. essa rápida evolução acaba gerando a primeira guerra mundial pela uma área de grande quantidade de matéria-prima, já que os países europeus tem territórios muito pequenos.

    Thiago Moraes e Guilherme Medeiros
    8º ano Cora Coralina
    Colégio Ser!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OCORREU UM ERRO, NÃO É UNIFICAÇÃO fRANCESA E SIM ITALIANA

      Excluir
    2. Fiquem tranquilos, rapazes!
      Profª Marilia Coltri.

      Excluir
  13. Daniel Rocha, Bruno Camargo 8º ano cora coralina30 de novembro de 2012 06:00

    A França da III República (1871 - 1914) passou por períodos de paz e viu florescer partidos de direita e de esquerda, com programas radicais. Entre 1880 e 1881 votou-se as leis escolares que obrigaram à gratuidade do ensino primário, assegurando às crianças de ambos os sexos o ensino de qualidade. Esta lei foi de vital importância para garantir a ampliação dos conhecimentos, tornando o acesso ao saber mais democrático. Todos os países que passaram por esse tipo de transformação foram beneficamente afetados.

    Na Alemanha houve a ampliação do Nacionalismo que tornou significativamente belicista as ações do novo império. Entre 1883 e 1889 Bismarck, que era o Chanceler, provou leis sociais que também foram importantes para setores da população que não tinham acesso a este tipo de melhoria até então: seguro de saúde, contra acidentes e invalidez.
    O Brasil nesta época também sofreu transformações importantes: de país com mão de obra escravocrata passou a ter mão de obra livre, de Monarquia para República com várias mudanças nas formas de viver o dia a dia de sua população. Pouco a pouco passou-se a contar com reflexos da modernização: a presença de cinematógrafos, iluminação nas ruas, vacinas para garantir vida mais saudável às populações urbanas e a incorporação, através das novidades divulgadas pela imprensa, dos grandes feitos científicos europeus.

    ResponderExcluir
  14. Inglaterra:

    -Máquinas ultrapassadas;
    -Investimentos nos bancos londrinos;
    -Direito de voto as pessoas das camadas sociais mais baixas com
    exessões das mulheres;
    -Fundação do Partido Independente

    França:

    -Parques industriais ultrapassados;
    -Perda de território;
    -Derrota da Comuna de Paris;
    -Multas pagas para a Alemanha.

    Alemanha:

    -Surto de desenvolvimento;
    -Crescimento da classe operária alemã;
    -Formação de poderosos complexos industriais e financeiros;
    -Propriedades se tornando modernas;
    -Aliança entre burguesia alemã e latifundiários;
    -Bismark instituiu uma legislação garantindo os direitos sociais
    da classe operária.

    Itália:

    -Norte italiano industrializado rapidamente;
    -Pequeno mercado consumidor agrícola;
    -Falta de capital para a indústria;
    -Falta de mercado de trabalho;
    -Estatização do ensino primário;
    -Reforma eleitoral;
    -Giolitti deu início a Primeira Guerra Mundial
    -Seguros Sociais;-
    -Nacionalização das ferrovias;
    -Reconhecimento do sindicatos.


    Beatriz Martorell, Isabella Estefani e Giovanna Ianaconi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom trabalho, Beatriz, Isabella e Giovanna!
      Profª Marilia Coltri.

      Excluir
  15. A Inglaterra foi a pioneira em questões indústrias, maquinas novas foram adquiridas e investimentos passados foram abandonados .Os bancos londrinos foi o que faziam crescer o poderio dentro do setor bancário.Antigamente o sistema político era regido pelo parlamento porem após um tempo houve uma reforma política na qual a influencia da câmara dos comuns em decisões políticas,que resultou no direito de voto que atingiu as camadas mais pobres,essas tais reformas foram feitas pelo ministro liberal cujo nome era Gladstone .Mias tarde foi fundado o Partido Independente no qual atua até hoje porem com o nome de Partido Trabalhista.
    A França entrou em decadência com as multas pagas para a Alemanha e a perda de territórios nos quais possuíam matéria prima necessária.O capital começou a se concentrar mais nos bancos .
    A Alemanha foi o país no qual mais se desenvolveu entre esses antes citados acima ela rapidamente superou o nível tecnológico da França e da Inglaterra, na agricultura também começou com o trabalho assalariado. Bismark instituiu uma legislação na qual os operários teriam direitos sociais.
    A Itália foi rapidamente industrializada por conta pela política adotada por seu governo, muitas coisa mudaram como as taxas de alfândega e de incentivo de investimentos estrangeiros .A estrutura da Itália era bem marcada pelo sistema de parceria entre trabalhadores e os donos de terras isso era o protecionismo alfandegário.

    Leonardo Gabriel e Gabriel Giacomine

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leonardo e Gabriel, bom trabalho!
      Profª Marilia Coltri.

      Excluir
  16. O texto analisado fala sobre a Europa no final do século XIX, algo muito interessante é a diferenciação entre os países como por exemplo a Alemanha e a Italia por ser uma potencia industrial deixou a Inglaterra e a França em crise.
    Para a Inglaterra a industrialização não foi uma coisa muito boa pois "A aquisição de novas máquinas, que facilitariam e barateariam a produção, significava abandonar os investimentos feitos anteriormente em máquinas que ainda rendiam, embora obsoletas." então tudo o dinheiro investido seria perdido e como a Inglaterra ja estava em crise ficaria ainda mais.
    Como ocorreu na Inglaterra, a França estava em crise em relação ao seu poder industrial. Ela "caiu da industria", perdendo territorios ricos em materias primas como o carvão e o ferro.
    Com a unificação e a politica economica da alemanha, o nivel tecnologico dela superou o nivel tecnologico da França e da Inglaterra, também com a modificação da agricultura alemã as propriedades se modernizaram e as pessoas que ali trabalhavam passaram a trabalhar como assalariados.
    Na Itália a industrialização aumentou rapidamente a partir do ano de 1887, tanto que os camponeses começaram a participar.
    Ouve muitas reformas... "com a criação de seguros sociais, a nacionalização das ferrovias e o reconhecimento dos sindicatos".

    Isis Kovesdy Bravo e Julia Loratto Vieira
    8º ano Cora Coralina
    Colégio Ser Sorocaba

    ResponderExcluir
  17. Apontamentos Europa no final do século XIX
    >A evolução econômica da Alemanha e da Itália acabou enfraquecendo Inglaterra e a França que acabaram em uma crise, sempre houve atrito entre eles.
    > Mesmo em crise a Inglaterra, todos os países investiam nos bancos londrinos.
    >A Inglaterra teve varias reformas sociais, porém muitas não foram de agrado da população.
    >No ano 1893, foi fundado o partido independente, de orientação marxista.
    >Depois da guerra franco-prussiana, a França teve seu poder industrial enfraquecida.
    >Após o fracasso na comuna de Paris, ocorreu a terceira república.
    > Bismark criou uma legislação que garantia os direitos dos trabalhadores
    >o Norte da Itália se industrializou rápido
    >Após a morte de Vitor Emanuel II, subiu ao trono Humberto I, que organizou um gabinete de tendência liberal.

    Mateus vestina e caio torres 8 ano cc

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vestina e Caio, bom trabalho!
      Profª Marilia Coltri.

      Excluir
  18. Apesar da crise do sistema industrial britânico a Inglaterra não estava em crise, pois todos ainda investiam nos bancos ingleses fazendo os poderes dos bancários aumentarem. Já na política o senado fez reformas políticas para aumentar a influencia da camará dos comuns nas decisões políticas do pais fazendo o direito ao voto atingir as classe mais baixas atraindo as atenções dos partidos ingleses para as necessidades dos trabalhadores e foram feitas reformas sociais pelo ministro liberal Gladstone mas não agradaram os operários.
    Após a guerra franco-prussiana a frança perdeu seu poderio industrial o prejuízo devido às multas pagas para Alemanha a perda de territórios e seu parque industrial ultrapassado fazendo os investimentos se focarem no setor bancário
    Com a unificação e a política econômica adotada pelo governo alemão fez com que a indústrias germânicas tivessem um desenvolvimento incrível superando rapidamente a frança e a Inglaterra as encomendas do exercito e a expansão ferroviária favorecerão o surgimento de poderosos complexos industriais e financeiros ligados ao poder bélico alemão.
    Após a unificação, o Norte da Itália industrializou-se rapidamente. Isso se deu graças à política adotada pelo governo em 1887, de caráter protecionista, com altas taxas alfandegárias, e de incentivo ao investimento estrangeiro, que veio suprir a falta de capital da indústria italiana. Três problemas se interpunham ao desenvolvimento italiano: o pequeno mercado consumidor agrícola e com poucas possibilidades de crescimento, a falta de capital para a indústria e a falta de mercado de trabalho assalariado estável. A participação eleitoral na Itália unificada era de apenas 2% da população, pois, para exercer o direito de voto para a Câmara, era necessário ter mais de 25 anos, ser alfabetizado e pagar, pelo menos, 40 liras de imposto anual.
    victor n 24 8cc

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Excelentes análises, Victor!
      Profª Marilia Coltri.

      Excluir
  19. Com as mudanças das estruturas econômicas e políticas na Europa, houve uma transformação na visão da sociedade mundial sobre os aspectos culturais, modos de agir e produzir e isso influenciou na vida cultural.
    A Primeira Revolução Industrial inglesa foi com base de ferro e no carvão. Já a Segunda Revolução Industrial foi introduzida na era do aço, do pretróleo e da energia elétrica.
    O socialismo utópico, foi quando os socialistas buscavam a transformação nas relações de trabalho na sociedade industrial, logo viviam um sonho de mudança, era uma ideia utópica, ou seja, impossível. O socialismo científico já foi baseado em ideias capazes de serem elaboradas.
    Os teóricos de liberalismo queriam a liberdade econômica, ou seja, sem Estado para o controle da economia, para o valor dos produtos, e sem defender os direitos dos trabalhadores. Acreditavam que a liberdade de contratar, vender e comprar poderia beneficiar a economia e o bem estar da sociedade.

    Na França, a Comuna de Paris foi ocupada sob os princípios socialistas que tinham o interesse de suportar os ataques do poderoso exercito prussiano.
    A Unificação alemã é a situação das fronteiras europeias decididas pelo Congresso de Viena depois da derrota de Napoleão. Ficou dividido em estados independentes como Prússia e Austria e os mais importantes viraram estado da região.
    A unificação italiana assim como a Alemanha, eles tiveram um forte crescimento industrial ao norte aonde se formou região da Itália. O objetivo dessas industrias era estrada de ferro que cruzassem toda a península para permanecer a expansão de seus negócios.
    Paloma e Ingrid

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom trabalho, Paloma e Ingrid!
      Profª Marilia Coltri.

      Excluir
  20. No texto lido, está se referindo sobre o ínicio de novas potencias industriais, que começaram nos quatro países, Itália, França, Alemanha e Inglaterra.
    Onde ocorrerá uma grande crise, pois havia uma grande potencia industrial entre a França e a Inglaterra, mas com o surgimento de desenvolvimento da Itália e Alemanha afetando o mundo colonial.
    Trazendo máquinas, facilitou a produção, quantidade, e o tempo, mas também trouxe desvantagens para os trabalhadores. Além desses países, outros começaram a se desenvolver, onde sofrerá transformações importantes. Com tantas transformações acabou trazendo a primeira guerra mundial, dado- se a origem a evolução de produção, de transportes.
    Helga, Tathiana Mary 8°ano C.A

    ResponderExcluir
  21. As Unificações Alemã e Italiana ficou mais conhecidas como , Os operarios produziam muito e recebiam pouco.Eles não ganhavam justamente o valor que produziam .
    Movimento operario - O progresso representado representado pela expansão industrial e tecnologica no seculo XIX não foi acompanhado por melhorias nas condições de trabalho e na qualidade de vida na maior parte nos paises industriais .Os salarios eram muito baixos. O tempo de trabalho era de 12 a 14 horas por dia, sem descanso na semana e sem horario de almoço . Maquinas muitas vezes feriam gravemente o trabalhador.
    -Alemanha :
    Os Estados da confederação Germanica , unificou moedas , tarifas alfandegárias , pesos e medidas ,o que favoreceu conexão comercial na região , Austria não participou desse processo.
    Com isso desenvolve-se fortemente em função das numerosas estradas de ferro .
    -Italia :
    O objetivo do governo era construir uma estrada de ferro que cruzasse com a peninsula , para ficar garantido a expansão de negocios por impostos de moedas .

    Gabriele Rodrigues
    8 ano Cora Coralina
    Colegio Ser !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. em minha humilde opinião o comentário esta fútil.Pois não existem argumentos bons sobre o assunto tratado. Bjo me liga

      Excluir
  22. Na unificação Alemã e Italiana percebemos como fato principal os operários que eram quem trazia os grandes lucros para as empresas ganhavam pouco em grandes jornadas de trabalho, já os donos das máquinas não faziam esforços e obtinham os grandes lucros.
    As mudanças ocorridas na Europa afetarão o mundo todo até mesmo o Brasil, com a industria se desenvolvendo e etc.
    Além disso podemos apontar o enfraquecimento da França, com as multas pagas a Inglaterra e a guerra contra a Prússia.

    Lucas Cavalheiro e João Pedro Becatti
    8° C.A

    ResponderExcluir
  23. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  24. Ingleterra:
    Mesmo com a crise britanica,o mundo inteiro investia nos bancos londrinos
    O sistema político era regido pelo Parlamento.A rainha Vitoria,reinava mais não tinha condições de governar
    Em 1893 foi criado o Partido Independente,suas origem provocou crescimento nos grandes sindicatos ingleses ,Os “Trade unions”.
    França:
    Após a guerra franco-prussiana,o poderio industrial da França declinou.As multas pagas,para a Alemanhã ,a perda de território,seu parque industrial ultrapassado,todos esses fatos contribuirão para com que o investimento nessa aérea diminuísse
    Alemanhã:
    A unificação política fez com que a industria germânica conhecesse um surto de desenvolvimento que rapidamente superou o nível tecnológico da França e da Inglaterra.
    A agricultura alemã sofreu sofreu modificação.
    Querendo baixar a popularidade do movimento socialista,Bismark instituiu uma legislação garantindo direitos sociais para a classe operaria.
    Mais isso não deu muito certo,pois não diminui os votos do outro candidato.
    França:
    Após a unificação o norte da Italia se industrializou-se rapidamente,isso ocorreu graças a política adotada pelo o governo.
    o gabinete era liderado por Giolliti,do partido liberal mediante sucessivas fraudes nas eleições,Giolliti neutralizou a atuação dos demais partidos políticos.
    Isabela Rocha 8°Castro Alves

    ResponderExcluir
  25. Estão encerrados os comentários para o APE Trimestral - 3°Trimestre - História. Parabéns à todos os alunos pelo esforço e empenho.
    Prof. Marilia Coltri.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caros alunos, estou abrindo uma exceção para o aluno Caic de Carvalho Vieira postar seu comentário fora do prazo, valendo como Atividade do APE Trimestral.

      Caic, você deverá elaborar 10 apontamentos relacionados ao texto acima e mais cinco perguntas com respostas. Essa atividade valerá de 0,0 - 4,0 pontos, para serem somados à Avaliação do APE Trimestral de História.
      Bom trabalho!
      Profª Marilia Coltri.

      Excluir
  26. INGLATERRA
    1-)Em 1893, foi fundado o Partido Independente, de orientação marxista.
    2-)O sistema político inglês era regido pelo Parlamento.
    FRANÇA
    3-)Após a guerra franco-prussiana, a França viu declinar seu poderio industrial
    4-)Com a derrota da Comuna de Paris, foi estabelecida a Terceira República, cujo poder ficava nas mãos da Câmara dos Deputados e do Senado.
    ALEMANHA
    5-)O crescimento da classe operária alemã, concentrada nos grandes centros industriais, criou as bases sociais necessárias para que o movimento operário se unificasse, fundando o Partido Social-Democrata Alemão (1875).
    6-)O eleitorado do Partido Social-Democrata crescia.
    7-)Guilherme II exigia participação na partilha imperialista do mundo, fato que gerou constantes atritos da Alemanha com outras potências mundiais
    ITALIA
    8-)Após a unificação, o Norte da Itália industrializou-se rapidamente
    9-)Após a morte de Vitor Emanuel II, subiu ao trono Humberto I, que organizou um gabinete de tendência liberal.
    10-)O gabinete organizado pelo novo rei era liderado por Giolitti, do Partido Liberal.
    SERIE: 8° cora coralina NOME: Caic Vieira

    ResponderExcluir
  27. 1-)Com a derrota da Comuna de Paris, foi estabelecida a Terceira República, oque era isso?
    R.:O poder ficava nas mãos da Câmara dos Deputados e do Senado.
    2-)Após a morte de Vitor Emanuel II, quem subiu ao trono, e oque ele fez?
    R.:Quem subiu ao trono foi Humberto I e ele organizou um gabinete de tendencia liberal

    ResponderExcluir
  28. esta atividade acima é do aluno Caic Vieira do 8° Cora Coralina

    ResponderExcluir