"Tudo me é lícito, mas nem tudo me convém" Carta do Apóstolo Paulo aos Coríntios

"Tudo me é lícito, mas nem tudo me convém [...]". (Carta do Apóstolo Paulo aos cristãos. Coríntios 6:12) Tudo posso, tudo quero, mas eu devo? Quero, mas não posso. Até posso, se burlar a regra; mas eu devo? Segundo o filósofo Mário Sérgio Cortella, ética é o conjunto de valores e princípios que [todos] usamos para definir as três grandes questões da vida, que são: QUERO, DEVO, POSSO. Tem coisas que eu quero, mas não posso. Tem coisas que eu posso, mas não devo. Tem coisas que eu devo, mas não quero. Cortella complementa "Quando temos paz de espírito? Temos paz de espítito quando aquilo que queremos é o que podemos e é o que devemos." (Cortella, 2009). Imagem Toscana, Itália.















quinta-feira, 2 de maio de 2013

REVOLUÇÃO FRANCESA

Colégio Ser! - Sorocaba
Atividade do A.P.E. Trimestral - HISTÓRIA

8ºs anos (Carlos Drummond de Andrade e Pedro Bandeira)
Prof.ª.ª Marilia C. C. Coltri
 
 
 
REVOLUÇÃO FRANCESA
 
 
 
Por Cristiana Gomes
 
 
Pode se dizer que a Revolução Francesa teve relevante papel nas bases da sociedade de uma época, além de ter sido um marco divisório da história dando início à idade contemporânea.
 
Foi um acontecimento tão importante que seus ideais influenciaram vários movimentos ao redor do mundo, dentre eles, a nossa Inconfidência Mineira. 
 

Esse movimento teve a participação de vários grupos sociais: pobres, desempregados, pequenos comerciantes, camponeses (estes, tinham que pagar tributos à Nobreza e ao Clero).

Em 1789, a população da França era a maior do mundo, e era dividida em três estados: clero (1º estado), nobreza (2º estado) e povo (3º estado).

 

 

 
CLERO - Alto Clero (papa, cardeais, bispos, abades e cônicos);
- Baixo Clero (sacerdotes pobres).
 
NOBREZA - Nobreza cortesã (moradores do Palácio de Versalhes);
- Nobreza provincial (grupo empobrecido que vivia no interior);
- Nobreza de Toga (burgueses ricos que compravam títulos de nobreza e cargos políticos e administrativos).
 
POVO
- Camponeses;
- Grande burguesia (banqueiros, grandes empresários e comerciantes);
- Média burguesia (profissionais liberais);
- Pequena burguesia (artesãos e comerciantes);
- Sans-culottes (aprendizes de ofícios, assalariados, desempregados). Tinham este nome porque não usavam os calções curtos com meias típicos da nobreza.
O clero e a nobreza tinham vários privilégios: não pagavam impostos, recebiam pensões do estado e podiam exercer cargos públicos.
O povo tinha que arcar com todas as despesas do 1º e 2º estado. Com o passar do tempo e influenciados pelos ideais do Iluminismo, o 3º estado começou a se revoltar e a lutar pela igualdade de todos perante a lei. Pretendiam combater, dentre outras coisas, o absolutismo monárquico e os privilégios da nobreza e do clero.
 
Luís XVI
 

A economia francesa passava por uma crise, mais da metade da população trabalhava no campo, porém, vários fatores ( clima, secas e inundações), pioravam ainda mais a situação da agricultura fazendo com que os preços subissem, e nas cidades e no campo, a população sofria com a fome e a miséria. Além da agricultura, a indústria têxtil também passava por dificuldades por causa da concorrência com os tecidos ingleses que chegavam do mercado interno francês. Como consequência, vários trabalhadores ficaram desempregados e a sociedade teve o seu número de famintos e marginalizados elevados. Toda esta situação fazia com que a burguesia (ligada à manufatura e ao comércio) ficasse cada vez mais infeliz. A fim de contornar a crise, o Rei Luís XVI resolveu cobrar tributos ao povo (3º estado), em vez de fazer cobranças ao clero e a nobreza.
 
Sentindo que seus privilégios estavam ameaçados, o 1º e 2º estado se revoltaram e pressionaram o rei para convocar a Assembleia dos Estados Gerais que ajudaria a obrigar o povo a assumir os tributos.
OBS: A Assembleia dos Estados Gerais não se reunia há 175 anos. Era formada por integrantes dos três estados, porém, só era aceito um voto para cada estado, como clero e nobreza estavam sempre unidos, isso sempre somava dois votos contra um do povo. Essa atitude prejudicou a nobreza que não tinha consciência do poder do povo e também porque as eleições para escolha dos deputados ocorreram em um momento favorável aos objetivos do 3º estado, já que este vivia na miséria e o momento atual do país era de crise econômica, fome e desemprego.
 
Em maio de 1789, após a reunião da Assembleia no palácio de Versalhes, surgiu o conflito entre os privilegiados (clero e nobreza) e o povo. A Nobreza e o Clero, perceberam que o povo tinha mais deputados que os dois primeiros estados juntos, então, queria de qualquer jeito fazer valer o voto por ordem social. O povo (que levava vantagem) queria que o voto fosse individual.
Para que isso acontecesse, seria necessário uma alteração na constituição, mas a nobreza e o clero não concordavam com tal atitude. Esse impasse fez com que o 3º estado se revoltasse e saísse dos Estados Gerais.
 
Fora dos Estados Gerais, eles se reuniram e formaram a Assembleia Nacional Constituinte. O rei Luís XVI tentou reagir, mas o povo permanecia unido, tomando conta das ruas. O slogan dos revolucionários era “Liberdade, Igualdade e Fraternidade”.

 
Em 14 de julho de 1789 os parisienses invadiram e tomaram a Bastilha (prisão) que representava o poder absoluto do rei, já que era lá que ficavam os inimigos políticos dele. Esse episódio ficou conhecido como "A queda da Bastilha".
 
Queda da Bastilha
 
O rei já não tinha mais como controlar a fúria popular e tomou algumas precauções para acalmar o povo que invadia, matava e tomava os bens da nobreza: o regime feudal sobre os camponeses foi abolido e os privilégios tributários do clero e da nobreza acabaram.
No dia 26 de agosto de 1789 a Assembleia Nacional Constituinte proclamou a "Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão", cujos principais pontos eram:
 
- O respeito pela dignidade das pessoas;
- Liberdade e igualdade dos cidadãos perante a lei;
- Direito à propriedade individual;
- Direito de resistência à opressão política;
- Liberdade de pensamento e opinião.
 
 
Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão
 
Em 1790, a Assembleia Constituinte reduziu o poder do clero confiscando diversas terras da Igreja e pôs o clero sob a autoridade do Estado. Essa medida foi feita através de um documento chamado “Constituição Civil do Clero”. Porém, o Papa não aceitou essa determinação.

 
Sobraram duas alternativas aos sacerdotes fiéis ao rei.
1ª) Sair da França;
2º) Lutar contra a revolução;
Muitos concordaram com essa lei para poder permanecer no país, mas os insatisfeitos fugiram da França e no exterior decidiram se unir e formar um exército para reagir à revolução.
Em 1791, foi concluída a constituição feita pelos membros da Assembleia Constituinte.
 
Principais tópicos dessa constituição
- Igualdade jurídica entre os indivíduos
- Fim dos privilégios do clero e nobreza
- Liberdade de produção e de comércio (sem a interferência do estado)
- Proibição de greves
- Liberdade de crença
- Separação do estado da Igreja
- Nacionalização dos bens do clero
- Três poderes criados (Legislativo, Executivo e Judiciário)
 
O rei Luís XVI não aceitou a perda do poder e passou a conspirar contra a revolução, para isso contatava nobres emigrados e monarcas da Áustria e Prússia (que também se sentiam ameaçados). O objetivo dos contrarrevolucionários era organizar um exército que invadisse a França e restabelecesse a monarquia absoluta. 
 
Em 1791, Luís XVI quis se unir aos contrarrevolucionários e fugiu da França, mas foi reconhecido, capturado, preso e mantido sob vigilância.
Em 1792, o exército austro-prussiano invadiu a França, mas foi derrotado pelas tropas francesas na Batalha de Valmy. Essa vitória deu nova força aos revolucionários franceses e tal fato levou os líderes da burguesia decidir proclamar a República (22 de setembro de 1792).
 
Com a proclamação, a Assembleia Constituinte foi substituída pela Convenção Nacional que tinha como uma das missões elaborar uma nova constituição para a França. Nessa época, as forças políticas que mais se destacavam eram as seguintes:

- Girondinos: alta burguesia
- Jacobinos: burguesia (pequena e média) e o proletariado de Paris. Eram radicais e defendiam os interesses do povo. Liderados por Robespierre e Saint-Just, pregavam a condenação à morte do rei.
- Grupo da Planície: Apoiavam sempre quem estava no poder.
Mesmo com o apoio dos girondinos, Luís XVI foi julgado e guilhotinado em janeiro de 1793. A morte do rei trouxe uma série de problemas como revoltas internas e uma reorganização das forças absolutistas estrangeiras.
 
 
Maximilien de Robespierre
 
Foram criados o Comitê de Salvação Pública e o Tribunal Revolucionário (responsável pela morte na guilhotina de muitas pessoas que eram consideradas traidoras da causa revolucionária). Esse período ficou conhecido como “Terror”, ou "Grande Medo", pois os não-jacobinos tinham medo de perder suas cabeças.
Começa uma ditadura jacobina, liderada por Robespierre. Durante seu governo, ele procurava equilibrar-se entre várias tendências políticas, umas mais identificadas com a alta burguesia e outras mais próximas das aspirações das camadas populares. Robespierre conseguiu algumas realizações significativas, principalmente no setor militar: o exército francês conseguiu repelir o ataque de forças estrangeiras.
 
Durante o governo dele vigorou a nova Constituição da República (1793) que assegurava ao povo:
- Direito ao voto;
- Direito de rebelião;
- Direito ao trabalho e a subsistência;
- Continha uma declaração de que o objetivo do governo era o bem comum e a felicidade de todos.
 
Quando as tensões decorrentes da ameaça estrangeira diminuíram, os girondinos e o grupo da planície uniram-se contra Robespierre que sem o apoio popular foi preso e guilhotinado em 1794.
 
Após a sua morte, a Convenção Nacional foi controlada por políticos que representavam os interesses da alta burguesia. Com nova orientação política, essa convenção decidiu elaborar outra constituição para a França.
 
A nova constituição estabelecia a continuidade do regime republicano que seria controlado pelo Diretório (1795 - 1799). Neste período houve várias tentativas para controlar o descontentamento popular e afirmar o controle político da burguesia sobre o país.
 
Durante este período, a França voltou a receber ameaças das nações absolutistas vizinhas agravando a situação.
Nessa época, Napoleão Bonaparte ganhou prestígio como militar e com o apoio da burguesia e do exército, provocou um golpe.
Em 10/11/1799, Napoleão dissolveu o diretório e estabeleceu um novo governo chamado Consulado. Esse episódio ficou conhecido como 18 Brumário.
 
Jacques-Louis David. A Coroação de Napoleão I e Imperatriz Josephine, 1806-1807.
 
Com isso ele consolidava as conquistas da burguesia dando um fim para a revolução.

Fontes:
http://www.infoescola.com/historia/revolucao-francesa/


Atividade do A.P.E. Trimestral:
Faça uma análise do conteúdo sobre a Revolução Francesa e redija um comentário de, no mínimo, 15 linhas, ressaltando aspectos importantes das fases abaixo relacionadas:
 
- Fase do Antigo Regime (Ancien Regim) - grupos sociais que o compunham;
- Luís XVI - características de seu reinado;
- Primeira Fase da Revolução Francesa - Assembleia Nacional (1789-1792);
- Segunda Fase da Revolução Francesa - Convenção (1792-1795);
- Terceira Fase da Revolução Francesa - Diretório (1795-1799);
- Acolhimento de Napoleão Bonaparte por girondinos e jacobinos.

NÃO ESQUEÇA A SUA IDENTIFICAÇÃO;
NOME, SÉRIE E TURMA, COLÉGIO SER! SOROCABA.

O prazo para postagem da atividade vai até 15/05/13.
 
Bom Trabalho!!!
Prof.ª Marilia C. C. Coltri.

19 comentários:

  1. Marcelo Brito Prado -8 ano - Turma CDA - Colégio SER! Sorocaba

    Após a leitura entendi que a Revolução Francesa foi um acontecimento histórico de grande repercussão, pois influenciou o mundo todo.
    Um dos principais fatos foi a proclamação dos direitos do cidadão, que aconteceu em 26 de agosto de 1789.
    Muitos foram os direitos proclamados, entre eles o direito à propriedade individual, liberdade de pensamento e opinião.
    Napoleão Bonaparte ficou muito conhecido e ganhou muito prestígio.
    Além disso, Napoleão, em 10/11/1799 criou um novo governo, chamado como Consulado, também conhecido como tempo Brumário.
    Marília, sempre gosto dos textos do blog porque entendo melhor a história e faço o que gosto, mexo no computador. Um abraço. Marcelo

    ResponderExcluir
  2. prof Marilia adorei seu texto
    Na fase do antigo regime alguns grupos sociais que compunham erram aqueles que defendiam o antigo regime que ajudava os cidadão .No reinqado de Luis 16 uma das caracteristicas eram que a nobreza e o clero não tinham que pagar impostos sobrava para o povão.Na primeira fase da revolução Francesa com a ajuda asembleia nacional que defendia o direito do cidadão que os ajudava em relação ao povo .Na sengunda fase da revolução francesa com a convenção dos direitos autorais que os ajudou a promover a terceira fase da revolução nela teve o diretorio que proviniu a ajuda de novos direitos.No perildo de Napoleão Bonaparte ele reuniu os giordinos com os jacobinos formando um exercito que lutava contra os inimigos da frança.
    Feito por:Antonio Vinicius Pavan do 8 ano do colegio ser da sala Carlos Drumonnt De Andrade feito no dia 08/05/2013

    ResponderExcluir
  3. Nome: Raphael Mendes Ferreira Gonçalves.

    8º Ano - Pedro Bandeira

    Cólégio: SER! Sorocaba.







    Revolução Francesa



    A Revolução Francesa teve início com os conflitos no interior dos Estados gerais. A população de Paris estava mobilizada, associações políticas se formavam em torno de jornais e clubes.

    O terceiro estado se retira da assembleia dos estados gerais pois souberam que sempre iam perder.

    Criaram a Assembleia Nacional Constituinte(voto por cabeça).

    A revolução demite Necker e posiciona 18 mil homens em Paris e Versalhes.

    A população levanta barricadas e grupos de homens se formam maus armados.

    A guarda nacional de Paris se juntou aos reformistas e a massa invadiu a Bastilha. O rei aceita a assembleia constituinte e retira seus homens.

    O grande medo era a insurreição campesina. Os camponeses fizeram três coisas: 1- controle das estradas; 2- escoamento 3- colocar medo no castelo.

    Em 4 de agosto de 1789- Assembleia pública – Declaração de direitos – extensão do dízimo e direitos senhoriais.

    Em 26 de agosto de 1789 – Declaração dos direitos do homem e do cidadão(DDHC).

    Em 5 de outubro de 1789 mulheres vão a Versalhes pressionar o rei assinar o DDHC. Ele assina e vem para Paris.

    Nobres fazem da França o novo Estado – Monarquia Constitucional - alta burguesia fica no poder – o voto censitário – pena de morte = guilhotina .

    O poder passou de nobre à alta burguesia gerando mais revoltas populares.

    Em 12 de julho de 1790 lei acaba o privilégio do clero.

    Pessoas que não assinaram; refratários e os que assinaram; juramentados. A população não se acalma.

    O Rei Luiz XVI tenta fugir mas não consegue e é preso pela população.

    Robes Pierre ganha força.

    A Assembleia era dividida em dois grupos:

    · girondinos = alta burguesia

    · jacobinos = pequena burguesia.

    A Áustria ganha a Guerra da França.

    Em 1792 houve a deposição da monarquia.





    Após perderem a guerra, ocorreram os massacres de Setembro era a execução em praça dos políticos e monarcas responsáveis.

    Danton liderou os sans-culottes até nordestes para barra prussianos .

    Camponeses

    Eles usaram o tempo do terror para acabar com seus opositores no auge desses enfrentamentos à população de Paris.

    Luiz XVI foi penalizado com a guilhotina.

    Países europeus declararam guerra pois estavam com medo que sua população seguisse esse exemplo.

    Robes Pierre assume a convenção e inicia a preparação para a guerra – terror revolucionária = quem não concordasse com o governo, estava prestando serviços ao inimigo Danton . Revolucionários foram guilhotinados pois se opuseram contra Robes Pierre.

    Se julho de 1793 a julho d 1794 houve a ditadura jacobina sendo Robes Pierre o líder. Houveram três fatos importantes:

    · Escolas Públicas

    · Exército com um milhão de soldados

    · Nacionalizou e organizou a economia.

    Robes Pierre condena sua base política e vai preso com mais 20 homens-pena de morte. Girondinos assumem o poder, tiram a convenção e estabelecem a diretoria- baseada como nas fases anteriores, nomearam deputados, voto censitário .

    Poder executivo – 5 homens no comitê e só governavam por três anos .As decisões de guerra eram bem lentas com os jacobinos voltando ao poder.

    Um jornalista Graco Babiuf foi preso mas se libertou e começou a criar, histórias e idéias contrárias do diretório. Fundou o Clube dos Iguais, reunindo jacobinos para fazer revoltas populares.

    Babuif foi executado e essa época se chamou Conjuração dos Iguais.

    ResponderExcluir
  4. Matheus Eduardo – 8º ano Laranja colégio ser Sorocaba
    Com a minha leitura eu aprendi mais sobre o período da revolução francesa , sobres os membros do clero da nobreza e do terceiro estado , e da Assembleia dos Estados Gerais , descobri que um dos acontecimentos foi a proclamação da Declaração dos direitos do homem e do cidadão .
    Relembrei que O Luis XVI foi julgado e guilhotinado .
    Aprendi a diferenciar girondino, jacobino e o grupo das planícies e que Robespierre era o líder dos jacobinos .
    O texto me ajudou a lembrar que o Comitê da Salvação Pública e o Tribunal Revolucionário eram responsáveis pela morte na guilhotina.

    ResponderExcluir
  5. Foi através do estudo da Revolução Francesa que fiquei sabendo como era constituída a sociedade daquele tempo.
    No Antigo Regime a França possuía a maior população do mundo que era dividida em três estados: o primeiro estado era formado pelo Clero, o segundo formado pela Nobreza e o terceiro estado (trabalhadores rurais, urbanos, camponeses e burgueses).
    Nessa época o governo era absolutista e o Clero e a Nobreza possuíam privilégios, eram isentos de impostos, recebiam pensão do estado e exerciam cargos públicos.O povo, que representava 4/5 da população, pagavam impostos à Nobreza e ao Clero e sustentavam o 1° e o 2° estados.
    Luís XVI assumiu o poder com dificuldades políticas e econômicas.Tentou reformas, nomeando ministros porém fracassou em todas as tentativas.Ganhou impopularidade na sociedade por ser um rei comilão, que gostava de caçar e era desleixado na função de governar.
    Nesse tempo o povo influenciado pelas idéias iluministas começou a se revoltar e lutar pela justiça social e igualdade de direitos.
    A situação do país era de crises econômicas, fome e desemprego.
    O 3° estado revoltado saiu dos Estados Gerais, formando a Assembleia Nacional Constituinte. O rei Luís XVI tentou reagir, mas o povo se uniu e com a ajuda da Guarda Nacional invadiram a Bastilha.
    O rei não conseguiu acalmar o povo que invadia, matava e tomava os bens da Nobreza, os privilégios acabaram.
    O rei não aceitou a perda do poder e passou a conspirar contra os revolucionários, quis fugir da França,mas foi preso.
    Na segunda fase da revolução a Assembleia Nacional foi substituída pela Convenção Nacional onde se destacaram os Girondinos (alta burguesia) e os Jacobinos (baixa burguesia e povo de Paris).
    Os Jacobinos eram radicais e defendiam os interesses do povo, seus lideres eram Robespierre e Saint-Just, que desejavam a morte do rei.
    Esse período ficou conhecido como Ditadura do Terror, pois todos considerados traidores eram guilhotinados.
    Robespierre sem o apoio da sociedade foi preso e guilhotinado.
    Com sua morte extinguiu-se a Convenção e se estabeleceu o Diretório (3° fase)com os girondinos no poder que se aliaram ao exército com o objetivo de enfrentamento com a Inglaterra. E foi nessa época que o jovem Napoleão Bonaparte vitorioso com sentimento revolucionário é acolhido por girondinos e jacobinos para ser o líder de um exército libertador.
    Júlia Naime- 8° Carlos Drummond de Andrade- Colégio SER!- Sorocaba.

    ResponderExcluir
  6. Caic Vieira- 8° Carlos Drummond de Andrade
    Eu aprendi neste capitulo que a Revolução Francesa teve relevante papel nas bases da sociedade de uma época, além de ter sido um marco divisório da história dando início à idade contemporânea.
    Em 1789, a população da França era a maior do mundo, e era dividida em três estados: clero (1º estado), nobreza (2º estado) e povo (3º estado).
    CLERO - Alto Clero (papa, cardeais, bispos, abades e cônicos);
    - Baixo Clero (sacerdotes pobres).



    NOBREZA - Nobreza cortesã (moradores do Palácio de Versalhes);
    - Nobreza provincial (grupo empobrecido que vivia no interior);
    - Nobreza de Toga (burgueses ricos que compravam títulos de nobreza e cargos políticos e administrativos).



    POVO
    - Camponeses;
    - Grande burguesia (banqueiros, grandes empresários e comerciantes);
    - Média burguesia (profissionais liberais);
    - Pequena burguesia (artesãos e comerciantes);
    - Sans-culottes (aprendizes de ofícios, assalariados, desempregados). Tinham este nome porque não usavam os calções curtos com meias típicos da nobreza.

    O clero e a nobreza tinham vários privilégios: não pagavam impostos, recebiam pensões do estado e podiam exercer cargos públicos.

    O povo tinha que arcar com todas as despesas do 1º e 2º estado. Com o passar do tempo e influenciados pelos ideais do Iluminismo, o 3º estado começou a se revoltar e a lutar pela igualdade de todos perante a lei. Pretendiam combater, dentre outras coisas, o absolutismo monárquico e os privilégios da nobreza

    Luís XVI




    A economia francesa passava por uma crise, mais da metade da população trabalhava no campo, porém, vários fatores ( clima, secas e inundações), pioravam ainda mais a situação da agricultura fazendo com que os preços subissem, e nas cidades e no campo, a população sofria com a fome e a miséria. Além da agricultura, a indústria têxtil também passava por dificuldades por causa da concorrência com os tecidos ingleses que chegavam do mercado interno francês.

    Queda da Bastilha

    O rei já não tinha mais como controlar a fúria popular e tomou algumas precauções para acalmar o povo que invadia, matava e tomava os bens da nobreza: o regime feudal sobre os camponeses foi abolido e os privilégios tributários do clero e da nobreza acabaram.
    Maximilien de Robespierre



    Foram criados o Comitê de Salvação Pública e o Tribunal Revolucionário (responsável pela morte na guilhotina de muitas pessoas que eram consideradas traidoras da causa revolucionária). Esse período ficou conhecido como “Terror”, ou "Grande Medo", pois os não-jacobinos tinham medo de perder suas cabeças.

    Começa uma ditadura jacobina, liderada por Robespierre. Durante seu governo, ele procurava equilibrar-se entre várias tendências políticas, umas mais identificadas com a alta burguesia e outras mais próximas das aspirações das camadas populares. Robespierre conseguiu algumas realizações significativas, principalmente no setor militar: o exército francês conseguiu repelir o ataque de forças estrangeiras.
    Durante este período, a França voltou a receber ameaças das nações absolutistas vizinhas agravando a situação.
    Com isso ele consolidava as conquistas da burguesia dando um fim para a revolução.

    Nessa época, Napoleão Bonaparte ganhou prestígio como militar e com o apoio da burguesia e do exército, provocou um golpe.

    Em 10/11/1799, Napoleão dissolveu o diretório e estabeleceu um novo governo chamado Consulado. Esse episódio ficou conhecido como 18 Brumário.

    ResponderExcluir
  7. Revolução Francesa

    Primeiro Estado: Clero - Alto Clero (papa, cardeais, bispos, abades e cônicos);
    - Baixo Clero (sacerdotes pobres).

    Era compostos por todos aqueles que possuíam, em algum nível, funções religiosas, como os párocos de aldeia, que viviam em contato direto com os camponeses, ou os altos cardeais, que influenciavam os reis. Os membros do Primeiro Estados eram todos aqueles ligados à estrutura de poder da Igreja Católica.

    Segundo Estado: Nobreza - Nobreza cortesã (moradores do Palácio de Versalhes);
    - Nobreza provincial (grupo empobrecido que vivia no interior);
    - Nobreza de Toga (burgueses ricos que compravam títulos de nobreza e cargos políticos e administrativos).

    Era formado por todos aqueles que possuíam parentesco direto com pessoas que receberam títulos de nobreza. Tais títulos eram oferecidos pelos reis desde a Idade Média.
    os reis franceses, particularmente após o reinado de Luís XIV, mantinham grandes somas de dinheiros para oferecer aos nobres como beneficio.

    Terceiro Estado: Burgueses - Camponeses;
    - Grande burguesia (banqueiros, grandes empresários e comerciantes);
    - Média burguesia (profissionais liberais);
    - Pequena burguesia (artesãos e comerciantes);
    - Sans-culottes (aprendizes de ofícios, assalariados, desempregados).

    Era formado pela maioria da população francesa, por todos aqueles que não pertenciam nem ao primeiro nem ao segundo estados: camponeses (na condição de servos ou não), artesãos, pequenos e médios comerciantes, além dos grandes capitalistas do reino. Tratava-se do grupos responsável pela base material do reino.

    Queda da Bastilha: O rei já não tinha mais como controlar a fúria popular e tomou algumas precauções para acalmar o povo que invadia, matava e tomava os bens da nobreza: o regime feudal sobre os camponeses foi abolido e os privilégios tributários do clero e da nobreza acabaram. Maximilien de Robespierre
    Foram criados o Comitê de Salvação Pública e o Tribunal Revolucionário (responsável pela morte na guilhotina de muitas pessoas que eram consideradas traidoras da causa revolucionária). Esse período ficou conhecido como “Terror”, pois os não-jacobinos tinham medo de perder suas cabeças.


    Hellen Souza Rodrigues da Silva 8º Ano - Pedro Bandeira
    COLÉGIO SER! SOROCABA

    ResponderExcluir
  8. O principal motivo da revolução francesa foi as desigualdade sociais,políticas e econômicas.
    O povo começou as revoltas pelas ideias do iluminismo.
    Com muita crise luis xvi resolveu cobrar tributos ao povo (3º estado), em vez de fazer cobranças ao clero e a nobreza.
    O rei convoca a Assembleia dos Estados Gerais,mas como o terceiro estado sabia que nunca iam chegar a um acordo,pois o voto era por classe resolveu pedir o voto por cabeça.
    Como o pedido não foi aceito pelo rei foi criado a assembléia nacional constituinte.nela foi criada a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão. O objetivo dos contrarrevolucionários era organizar um exército que invadisse a França e restabelecesse a monarquia absoluta. Depois de muitas revoltas o lider jacobinos Robespierre conseguiu levar o rei a guilhotina.Depois do rei ser morto quem governava a França eram os jacobinos,em seu governo foi implantado o terror jacobino,onde teve muitas execuções e prisões.Sem mais poder político Robespierre foi gulhotinado.Sem nenhum líder a França escolhe o líder militar Napoleão Bonaparte para governa-la.


    gustavo navarro martins fonseca 8 ano PB
    Colégio ser Sorocaba

    ResponderExcluir
  9. camila alarcon della pacce 8 ano cda
    colegio ser sorocaba

    As desigualdades sociais e políticas deram inicio a revolução.
    em 1789 a população francesa era a maior do mundo , ela era dividida em três estados :clero, nobreza e povo
    o Luiz XVI começou a cobrar tribuitos ao 3º estado . o primeiro e o segundo estado se revoltaram precionaram o rei para connvocar a “ assembléia dos estados gerais “ .
    em 14 de julho de 1789 os parisienses invadiram e tomaram a Bastilha a Assembleia Constituinte reduziu o poder do clero confiscando diversas terras da Igreja e pôs o clero sob a autoridade do Estado.
    A nova constituição estabelecia a continuidade do regime republicano que seria controlado pelo Diretório Neste período houve várias tentativas para controlar o descontentamento popular e afirmar o controle político da burguesia sobre o país.

    Em 10/11/1799, Napoleão dissolveu o diretório e estabeleceu um novo governo chamado Consulado. Esse episódio ficou conhecido como 18 Brumário.
    Após a morte de robespierre, a Convenção Nacional foi controlada por políticos que representavam os interesses da alta burguesia. Com nova orientação política, essa convenção decidiu elaborar outra constituição para a França.

    ResponderExcluir
  10. Leonardo Nishida Takenawa
    8 ano Pedro Bandeira
    Colegio Ser! Sorocaba

    O inicio da Revolução Francesa foi a desigualdade sociais e politicas.
    A população da França era dividida em três estados:clero,Nobreza e o terceiro estado.
    CLERO - Alto Clero (papa, cardeais, bispos, abades e cônicos);
    - Baixo Clero (sacerdotes pobres).

    NOBREZA - Nobreza cortesã (moradores do Palácio de Versalhes);
    - Nobreza provincial (grupo empobrecido que vivia no interior);
    - Nobreza de Toga (burgueses ricos que compravam títulos de nobreza e cargos políticos e administrativos).

    POVO
    - Camponeses;
    - Grande burguesia (banqueiros, grandes empresários e comerciantes);
    - Média burguesia (profissionais liberais);
    - Pequena burguesia (artesãos e comerciantes);
    - Sans-culottes (aprendizes de ofícios, assalariados, desempregados). Tinham este nome porque não usavam os calções curtos com meias típicos da nobreza.
    O clero e a nobreza tinham vários privilégios: não pagavam impostos, recebiam pensões do estado e podiam exercer cargos públicos.
    O povo tinha que arcar com todas as despesas do 1º e 2º estado. Com o passar do tempo e influenciados pelos ideais do Iluminismo, o 3º estado começou a se revoltar e a lutar pela igualdade de todos perante a lei. Pretendiam combater, dentre outras coisas, o absolutismo monárquico e os privilégios da nobreza e do clero.

    ResponderExcluir
  11. Nicolas Meira Galvão 8° ano Pedro Bandeira Colégio Ser! Soroocaba
    O inicio da Revolução Francesa foi a desigualdade sociais e politicas.A população da França era dividida em três estados:clero(Alto e Baixo),Nobreza e o terceiro estado.
    Clero: Alto - Era formado por papa, bispos, etc.
    Baixo - Eram formados por padres e pessoas não tão importantes da igreja.
    Nobreza: A Nobreza era formada por por pessoas do castelo real.
    Terceiro Estado: Eram formados por Camponeses, Grande Burguesia, Media Burguesia, Pequena Burguesia, etc.
    Napoleão:Em 10/11/1799, Napoleão dissolveu o diretório e estabeleceu um novo governo chamado Consulado. Esse episódio ficou conhecido como 18 Brumário.
    Após a morte de robespierre, a Convenção Nacional foi controlada por políticos que representavam os interesses da alta burguesia. Com nova orientação política, essa convenção decidiu elaborar outra constituição para a França.

    ResponderExcluir
  12. a população da França era dividida em três estados: clero (1º estado), nobreza (2º estado) e povo (3º estado).
    O clero era o primeiro estado e era formado pelo alto clero e o baixo clero
    A nobreza era o segundo estado e era formado pela nobreza cortesã,provincial e a nobreza de toga
    o povo era formado pelos camponeses,a pequqna burguesia,amédia burguesia,a alta burguesia e os sans-culottes.
    O rei estava furioso e para acalmar o povo,ele matou e tomou bens da nobreza,o regime feudal dos camponeses foi acabado e os privilégios do clero e da nobreza acabaram.No dia 26/08/1789 a assembléia nacional constituinte criou:"Os direitos do homem e do cidadão".
    O período da Revolução Francesa foi marcado pela fase em que os revolucionarios que se opunham as idéias de Maximillien de Robespierre(Líder jacobino)seriam e foram guilhotinados,inclusive Danton.
    Milene Sotrati Suganuma,8 ano Pedro Bandeira,Colégio Ser!Sorocaba

    ResponderExcluir
  13.  Marília vou escrever agora alguns apontamentos sobre o final da revolução francesa e suas ‘etapas’.

    • Convenção (1792-1795)
    • Massacres de setembro
    • Danton (radical) -> líder dos sans-cullotes

    • Conspiração da aristocracia para estabelecer o Antigo Regime.
    • Terror = Girondinos (proteger o rei)
    X
    Jacobinos (condenação do rei)
    • Declaração de guerra a França = influencia negativa
    • Robespierre assume a Convenção
    Terror revolucionário
    (Ditadura jacobina)

    • Revoltas populares
    +
    Revoltas populares= (fase da execução dos próprios
    Revolucionários (inclusive Danton)

    • Diretório = (1795-1799)

    Voto cen$itario (só vota quem tem dinheiro)
    Maria Eduarda Fonseca- Colégio ser
    8 ano Pedro Bandeira

    ResponderExcluir
  14. A França foi responsável por uma das maiores transformações na vida política da época contemporânea.
    naquela época a França era dividida por 3 estados:
    Primeiro Estado:clero
    Era composto por todos aqueles que possuíam, em algum nível, funções religiosas, como os párocos de aldeia, que viviam em contato direto com os camponeses, ou os altos cardeais, que influenciavam os reis.
    Segundo Estado:nobreza
    Era formado por todos aqueles que possuíam parentesco direto com pessoas que receberam títulos de nobreza.
    Terceiro Estado:burgueses
    Era formado pela maioria da população francesa, por todos aqueles que não pertenciam nem ao primeiro nem ao segundo Estado, eram camponeses, artesãos e comerciantes e existia muita desigualdade social do primeiro e o segundo estado para o terceiro e teve seus principais revolucionários como Danton e Robespierre que foram guilhotinados.
    Leonardo Godoi 8°ano PB

    ResponderExcluir
  15. Jefferson Francisco Alves Batista - 8 ANO - ROXO - PB

    A Revolução Francesa, foi um acontecimento histórico que deixou o mundo e a França com a visão de liberdade, onde os direitos individuais e liberdade de pensamento foram proclamados.
    A primeira fase da Revolução Francesa com a ajuda da assembleia que defendia o direito do povo e ajudava todo a relação da população.
    A segunda fase os direitos autorais, no qual, os pensadores ajudaram a criar a terceira fase da Revolução Francesa , no qual, aproximou-se novos direitos.
    O poder passou de nobre a alto burguesia, gerando mais revolta populares.
    A população não se acalma porque algumas pessoas não assinaram e outras assinaram.
    O Rei Luiz XVl, tenta fugir, mas é preso pela população.
    A Austria ganha a guerra da França.

    ResponderExcluir
  16. A revolução Francesa aconteceu, basicamente, pela crise econômica que se passava pela França e,também,do terceiro estado estar irritado de pagar impostos e privilégios para a nobreza e clero.Na Revolução Francesa, ocorreu uma divisão social na França:O Antigo Regime, nele, a divisão era:
    -1ºESTADO:clero
    -2ºESTADO:nobreza
    -3ºESTADO:resto da população(burguesia,camponeses,artesãos)
    Nesta época,a França era um país absolutista,ou seja,o rei governava todos os poderes.Quem se opunha ao rei,era preso,em uma cadeia chamada BASTILHA,na qual só eram presos os opositores do rei.Como já disse, o 3º estado estava irritado de fazer os luxos da nobreza e do clero,e sabiam que se invadissem a BASTILHA,iriam acabar com o ANTIGO REGIME:acabar com as divisões sociais injustas.Então,em 14/07/1789,o povo forma soldados,de forma precária,mas que invadiram a BASTILHA e o ANTIGO REGIME chegou ao fim.Depois disso, a França estava dividida entre jacobinos e girondinos:
    -Jacobinos:representavam a baixa burguesia e defendiam uma maior participação popular no governo.
    -Girondinos:representavam a alta burguesia e queriam evitar uma participação maior dos trabalhadores urbanos e rurais na política.
    Chega então a FASE DO TERROR que foi a fase do Robespierre.
    O que seria a FASE DO TERROR?seria a fase que quem discordasse do governo de Robespierre, iria ser condenado à guilhotina.Em 1795, os girondinos assumem o poder e começam a instalar um governo burguês na França. Uma nova Constituição é aprovada, garantindo o poder da burguesia e ampliando seus direitos políticos e econômico. O general francês Napoleão Bonaparte é colocado no poder, após o Golpe de 18 de Brumário (9 de novembro de 1799) com o objetivo de controlar a instabilidade social e implantar um governo burguês. Napoleão assume o cargo de primeiro-cônsul da França, instaurando uma ditadura.
    Lívia Moraes Coelho-7ºANO PB-Soracaba-Colégio Ser!

    ResponderExcluir
  17. Lidiane Marques Alves - 8 Ano - Carlos Drummond De Andrade

    O Antigo Regime
    Foi o período em que Luis XIV governou a França que foi marcado por sua centralização do poder e a expansão na França.
    Luis XV enfrentou problemas com a nobreza , que exigia a manutenção dos privilégios como o não pagamento dos impostos e as crises economicas . Luis XV tentou implantar reformas no arrecadamento dos impostos , mas não deu certo .Na base de tudo teve-se a preocupação financeira , assim revela-se a grande influencia A Guerra Dos Sete Anos(1756-1763). Que Fracassou Também .
    Luis XV morreu em 1774 e deixou uma complicada desabilitada financeira ao proximo .
    PRIMEIRO ESTADO : membros do clero .
    - Possuíam funções religiosas , tem como exemplo párocos de aldeia.
    SEGUNDO ESTADO:membros da nobreza.
    - Possuíam parentescos , que recebiam títulos da nobreza.
    TERCEIRO ESTADO:burgueses e trabalhadores.
    - População francesa:Camponeses ,Artesãos , pequenos e médios comerciantes.
    Luis XVI e a Revolução Francesa .
    Luis XVI (1774 a 1791) que reinava , foi marcado pelas crises e conflitos que levaram á revolução.
    Alguns ministros das finanças assumiram o cargo na tentativa de resolver a crise:
    TURGOT-VERGENNES-CALLONE.
    Luis XVI não foi forte o suficiente para impor a nobreza.
    OS ESTADOS GERAIS: Eram convocados Para negociar algo fundamental para o reino . Primeira fase da Revolução Francesa : ASSEMBLEIA NACIONAL (1789-1792) : A população estava imobilizada , a situação se tornou tensa no momento em que o Terceiro Estado propos discussoes e votaçoes , o Segundo Estado queria garantir o direito que reunir todos separadamente , o Terceiro Estado percebeu que se as votaçoes ocorrecem separadamente , não teriam propostas aprovadas.
    BASTILHA:prisão onde os reis confinavam seus opositores.
    Em 1789 ocorreu o momento do Grande Medo em que a revolução explodiu , que deu inicio as provincias .
    Agosto de 1789 , a Assembleia Constituinte publicou a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão.
    A GUILHOTINA : Foi um método utilizado para execuçoes contra os revolucionarios.
    O PERÍODO DO TERROR : (1793-1794) Foram executadas 7.000 pessoas , que multiplicou o massacres .
    A terceira fase da Revolução Francesa : Diretório (1795-1799) baseava-se na divisão dos poderes . O comite era formado por cinco membros que tinha mandato de tres anos . O Clube Dos Iguais era para organizar os jacobinos que estavam na politica . A condenação dos ''iguais'' foi a força do Diretório e eliminou parte da popularidade .
    Em 9 de Novembro de 1799, o general , apoiado por quase todo diretório , deu um golpe de Estado com isso ganhou o nome de Golpe de 18 Brumério.

    ResponderExcluir
  18. Está encerrado o prazo para publicação de posts referentes a Atividade do APE Trimestral. Mas a leitura e os comentários poderão ser realizados normalmente.
    Prof.ª Marilia C C Coltri.

    ResponderExcluir