"Tudo me é lícito, mas nem tudo me convém" Carta do Apóstolo Paulo aos Coríntios

"Tudo me é lícito, mas nem tudo me convém [...]". (Carta do Apóstolo Paulo aos cristãos. Coríntios 6:12) Tudo posso, tudo quero, mas eu devo? Quero, mas não posso. Até posso, se burlar a regra; mas eu devo? Segundo o filósofo Mário Sérgio Cortella, ética é o conjunto de valores e princípios que [todos] usamos para definir as três grandes questões da vida, que são: QUERO, DEVO, POSSO. Tem coisas que eu quero, mas não posso. Tem coisas que eu posso, mas não devo. Tem coisas que eu devo, mas não quero. Cortella complementa "Quando temos paz de espírito? Temos paz de espítito quando aquilo que queremos é o que podemos e é o que devemos." (Cortella, 2009). Imagem Toscana, Itália.















sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Mercosul, Venezuela e luta de classes

Extraído de: Partido Comunista Brasileiro  - 16 de Agosto de 2012
(Nota Política do PCB)

A recente entrada da Venezuela no Mercosul -pedida, oficialmente, ainda em 2006, por aquele país -além de alterar profundamente a estrutura, o funcionamento e o potencial econômico do bloco, pode representar uma virada nas relações políticas e econômicas entre os países da América Latina e tem repercussões diretas na luta de classes.

O Mercosul foi criado, em 1991, com a assinatura do "Tratado de Assunção". O Tratado foi assinado sob a influência da herança de governos ditatoriais recém findos nos países signatários e seu "entulho" autoritário, que incluía acordos assinados e não assinados que favoreceram a repressão e beneficiaram segmentos das respectivas burguesias, como no caso das terras de brasileiros no Paraguai. A criação do Mercosul se deu no início de uma década de fortíssima hegemonia neoliberal, refletindo, assim, as políticas de governo então predominantes.

Foi criado um mercado comum, para bens e serviços e, naquele ano, o comércio do Brasil com os demais membros do bloco alcançou a cifra de 4,5 bilhões de dólares, tendo atingido, em 2010, a casa de 39,2 bilhões (com superávit de 6 bilhões para o Brasil). O bloco mantém, ainda, como Estados Associados, desde 2004 -com direito a algumas regalias -o Chile, o Peru, a Bolívia, a Colômbia, o Equador e a Venezuela, esta agora como membro pleno.

Com a exceção de Brasil e Argentina, que apresentam alguma complementariedade nas estruturas produtivas e são de porte relativamente próximo -o PIB da Argentina equivale a pouco mais de 1/3 do PIB brasileiro -, as desproporções econômicas e sociais entre estes dois países, Uruguai e Paraguai são imensas. Some-se a este fator a falta de tradição em planejamento -interno e internacional -, nos planos econômico e social, as grandes diferenças nas leis, outras dificuldades e a história recente de grande instabilidade política no Paraguai.

Ganharam, com o Mercosul, as grandes empresas, que puderam especializar suas linhas de produção e ampliaram seus mercados e que puderam, no caso dos grupos brasileiros e argentinos, pagar salários aviltados com a entrada de muitos imigrantes uruguaios e paraguaios (e dos demais países vizinhos), obtendo, assim, maior exploração da força de trabalho. Ganhou a burguesia, cujos interesses estavam representados nos respectivos governos.

Por outro lado, com o tempo, houve um certo amadurecimento nas relações entre os membros do bloco, consolidou-se o Conselho do Mercado Comum, seu órgão superior, e outras instâncias administrativas. Muitas dificuldades foram superadas. Pode-se afirmar que a existência do Mercosul fortaleceu os países membros no campo da política internacional e, de certa forma, reduziu a vulnerabilidade das economias da região à crise e às oscilações das economias mais fortes do sistema, como a européia e a norteamericana.
A entrada da Venezuela, como declarou, recentemente, o presidente Mujica, do Uruguai, não se deu por motivações de governantes, mas sim por razões de Estado, em que pesem as diferenças significativas nas visões políticas presentes nos atuais governos. O Mercosul forma agora um bloco de quase 270 milhões de habitantes, com um PIB conjunto de cerca de 2,8 trilhões de dólares, capaz de enfrentar, em melhores condições, como um pólo econômico e político mais forte, as disputas políticas no plano internacional e as dificuldades do mercado mundial.

É certo que o Mercosul segue existindo como uma forma de organização da exploração capitalista e que, na condução do bloco, predominam os interesses dos grandes grupos econômicos capitalistas, em especial os interesses das grandes empresas brasileiras, de diversos setores, incluindo desde as grandes construtoras, a indústria de bens de consumo duráveis e muitos outros. É certo que esta tenha sido a principal motivação do Brasil e seu governo social-liberal para apoiar a entrada da Venezuela, além do reforço das pretensões hegemonistas brasileiras na região.

Mas, ao mesmo tempo, abre-se o espaço para o combate aos golpes de Estado, amplia-se o leque de possibilidades para que governos progressistas, como os da Venezuela, Bolívia e do Equador, possam também se fortalecer para enfrentar as ameaças de boicotes econômicos, intervenções e agressões armadas que caracterizam a política dos EUA para a América Latina. Estando no Mercosul, a Venezuela não mais dependerá comercialmente da Colômbia, um estado terrorista, o maior aliado do imperialismo norte-americano na América do Sul.

A hora é de propor a entrada do Brasil na ALBA, para, fortalecendo-se esta iniciativa, sejam reforçados seus aspectos antiimperialistas e sejam criadas as condições para uma integração soberana de todos os países latinoamericanos, rompendo de vez com o isolamento imposto a Cuba pelos Estados Unidos e apontando para a sua transformação num grande bloco comum latinoamericano. O momento exige a proposição de bandeiras de luta comuns aos trabalhadores de todos os países da região, exige o acirramento da disputa pela hegemonia ideológica e política no plano continental, apontando para a superação do capitalismo.

PCB -Partido Comunista Brasileiro
Comissão Política Nacional

37 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que é bom para os países membros do Mercosul , que tenha um país que seja líder de produção de Petróleo, porém é contestado o modo com que a Venezuela é governado por Hugo Chavez e seu modelo político, não ditador , porém muito rígido.Uma das condições é abaixar as taxas e juros existentes no país.

      Excluir
  2. O texto fala sobre a situação da entrada da Venezuela no Mercosul. O Paraguay era contra a entrada da Venezuela por questões politicas e econômicas.Quando houve o "impeachment" de Fernando Lugo,o Paraguay foi suspenso, mais ele ainda faz parte do bloco.Com a suspensão do Paraguay ,a Venezuela passou a fazer parte do bloco.
    Lembrando que a criação do Mercosul só foi possível devido ao fim dos governos ditatoriais.

    Tainá e Amanda 9 CFA.
    obs: merecemos 1 ponto.

    ResponderExcluir
  3. A inclusão da Venezuela como sócio pleno do Mercosul, realizada no fim do mês passado, vai contribuir para o crescimento das exportações brasileiras. Não só no agronegócio, mas também entre os micro e pequenos empresários. Polêmicas diplomáticas e políticas à parte, a Venezuela passou por um processo semelhante ao do Brasil com o aumento da sua classe média e tem nesse público um alvo bastante interessante para o empresariado brasileiro

    Hariadny e Maria Fernanda 9º ano CFA

    ResponderExcluir
  4. Após a leitura do texto conclui que:
    O Paraguai foi suspenso do Mercosul por consideração a destituição de Fernando Lugo,causando ruptura na ordem democrática.Venezuela aproveitou a suspensão do Paraguai para entrar no Mercosul.

    Bruno Kenji 9ºano CFA

    ResponderExcluir
  5. Eu acho que a Venezuela aproveitou a oportunidade de juntar-se ao Mercosul,graças a suspensão do Paraguai no bloco.
    No dia 22 de junho o presidente do Paraguai, Fernando Lugo foi destituído pela Câmara dos Senadores do Paraguai por 39 votos a 4, o que deu entrada da Venezuela ao bloco.
    Giovanni Colli
    9ºano Caio F. Abreu
    Colégio Ser! Sorocaba.

    ResponderExcluir
  6. A entrada da Venezuela no bloco leva o Mercosul a ser a quinta potencia mundial conforme Chavez, a Venezuela não dependera mais de Cuba.
    A entrada da Venezuela irá fortalecer o bloco econômico, tendo em vista que é a maior produtora de Petroleo da America do Sul e seu PIB chega a quase 400 bilhões de dólares.

    Dafny Ribeiro 9º CFA

    ResponderExcluir
  7. Nós concluímos que o Paraguai foi suspenso, e a Venezuela se aproveitou para a sua entrada no mercosul, e que logo entra o Equador!

    Felipe e Rafael
    9°CFA

    ResponderExcluir
  8. O Mercosul (Mercado Comum do Sul ) é um bloco econômico criado em 1991 pela Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai baseado no Mercado Comum Europeu com o objetivo de reduzir ou eliminar impostos, proibições e restrições entre seus produtos e também facilitar o comércio e a transição de mercadoria pelos países.
    Manuela Bueno e Maiara Djanikian
    9°Caio Fernando Abreu 31/08/2012

    ResponderExcluir
  9. O pedido e a entrada da Venezuela no Mercosul foi oficial em 2006. Isso alterou bastante o funcionamento e a potencia do bloco econômico.
    O Mercosul é mantido por países como: Peru, Chile, Bolívia, Colômbia, Equador e Venezuela como um novo membro.
    O Paraguai está suspenso, e voltará para o bloco em 2013. Houve um certo amadurecimento nas relações entre os membros do bloco, passaram por grandes dificuldades. A entrada da Venezuela não foi pelos governantes e sim por razões de estado.

    Mariane Vargas e Túlio Sala 9º ano Caio Fernando Abreu. Colégio Ser!

    ResponderExcluir
  10. Vários países eram contra a entrada da Venezuela no Mercosul,tanto em que desde 2006 que eles estão tentando entrar e somente esse ano(2012) que eles coseguiram a aprovação.
    O Equador está passando pela mesma situação pois vários países são contra,no caso da Venezuela houve o impeachment que o presidente Fernando Lugo foi suspenso porém o Paraguai ainda faz parte do bloco econômico.
    Então agora a Venezuela faz parte do bloco econômico do Mercosul,e o Mercosul só foi criado por causa do fim dos governos ditatoriais.
    Laís Bodelon Tonche e Jaqueline Affonso 9° CFA

    ResponderExcluir
  11. A entrada de um país no mercosul pode ser muito vantajosa, porém o país de dentro que escolhem, não é qualquer um que entra, o país que entra tem q trazer vantagens para o Mercosul, e o país que entra tem que fazer algumas mudanças( se adaptar as regras do Mercosul).
    Quando um país entra no Mercosul , pode alterar profundamente o potencial econômico do bloco, pode representar uma virada nas relações políticas e econômicas entre os países da América.
    Ganham com o Mercosul , por exemplo, grandes empresas , e poderam pagas salários aviltados com a entra de muitos imigrantes.
    Com a entrado da Venzuela no mercosul, ela não dependera mais comercialmente da Colômbia , também poderá enfrentar ameaças ecomômicas e intervenções e agressões.
    Nicole 9º CFA

    ResponderExcluir
  12. A Mercosul foi criada em 1991, a entra mais recente nesse gurpo foi da Venezuela,Paraguai foi suspenso recentemente por causa de um impeachment até 2013.
    A Venezuela aproveitou a suspensão do Paraguai para a entrada na Mercosul.
    Foi criada a Mercosul como um mercado comum,para bens e serviços,e com ele os países ganharam grandes empresas no mercado.A Mercosul serve como uma forma de organização de exploração capitalista e grandes interesses de grupos econômicos capitalistas.
    Com a existência da Mercosul fortaleceu os países membros na política internacional.
    Gostei muito do texto pois relevas artigos que eu não sabia,sobre a Mercosul em especial,aprimorando meus conhecimentos.

    Guilherme Moraes M 9° Caio Fernando de Abreu

    ResponderExcluir
  13. O Mercosul foi criado em 1991 com finalidade de constituir um mercado comum entre os países da América Latina, no início era Brasil, argentina depois entraram Uruguai e Paraguai. Com o afastamento temporário do Paraguai até o ano de 2013 ou 2014, a Venezuela assume por um período temporário o lugar do Paraguai no Mercosul.Venezuela só foi aceita no Mercosul devido sua grande produtividade de combustíveis fóssil, alem da Venezuela, outros países como Bolívia, Equador, Chile e Peru. agora existe uma proposta da entrada do Brasil na ALBA, para, fortalecendo-se esta iniciativa, sejam reforçados seus aspectos antiimperialistas e sejam criadas as condições para uma integração soberana de todos os países latinoamericanos, rompendo de vez com o isolamento imposto a Cuba pelos Estados Unidos, acabando de vez com a ditadura existente na Cuba, permitindo então sua possível entrada no merco sul!!!
    André Thomazette 9°ano C.F.A colégio ser!

    ResponderExcluir
  14. Mesmo com todas as oposições, como: contradições políticas, boatos de que na Venezuela o modelo político não é democrático, o presidente rebateu as críticas que a Venezuela era uma neo-ditadura, e que no final do ano a população já estaria votando para presidente. Pelo motivo de o Paraguai não aceitar a sua entrada, depois de seis anos, e devido a suspensão do mesmo do bloco, ela conseguiu a sua primeira reunião e entrou para o Mercosul. Lara Moreno , Gabriela Péclat e Ellis Buturi 9º Caio F. Abreu

    ResponderExcluir
  15. Com a entrada da Venezuela no bloco Mercosul (é um bloco econômico criado em 1991) trouxe alguns equivocos com alguns paises por exemplo Paraguai, que está suspenso até 2013.
    Esse bloco trouxe varios beneficios para os paises engenados a ele
    Leonardo e Fábio
    9 ano CFA

    ResponderExcluir
  16. A entrada da Venezuela no Mecosul pode fortalecer o bloco. Sua entrada só foi possivel com a suspensão do Paraguai, que era contra a entradada da venezuela ao bloco pois Fernando Lugo acreditava que por causa do pais ter um forte economia, poderia ter privilegios, além de possivelmente Chavez impor suas decisões com a neoditadura. Em nossa opinião, Fernando Lugo pode estar correto, ou não.. mas isso deixou em jogo a relação do Paraguai com o Mercosul e com os outros paises.Dando-se a suspensão do pais ao bloco. E o "impeachment".

    Juliana e Milena
    9º CFA

    ResponderExcluir
  17. Eu acho que a Venezuela aproveitou a oportunidade de juntar-se ao Mercosul,graças a suspensão do Paraguai no bloco.

    ResponderExcluir
  18. A Venezuela só foi "admitida" no Mercosul após a suspensão do Paraguai,já que o país era contra a sua entrada.A entrada desse país pode ser muito positiva tanto para o bloco quanto para o próprio país. O Equador é o próximo que quer fazer parte do Mercosul.
    Tânia Takeda 9° CDA

    ResponderExcluir
  19. A questão sobre a entrada da Venezuela ao Mercosul está sendo relatada por muitos noticiarios televisivos e cada um trata esse assunto de formas variadas. Deixando esse fato mais conhecido entre a população brasileira que muitas não se informa dos acordos feitos pelo Brasil com outras nações estrangeiras.
    Pelo que vejo essa ''confusão'' irá durar bom um bom tempo por causa da irresponsabilidade de alguns países integrantes do grupo.

    NÃO A.P.E.!!!!!BJSS
    Camila F. e Maria C. 9°CDA (mais conhecido como 'Ouro')

    ResponderExcluir
  20. Quando houve o "impeachment" de Fernando Lugo,o Paraguai foi suspenso, mais ele ainda faz parte do bloco possibilantando entrada da Venezuela no bloco levando o Mercosul a ser a quinta potencia mundial conforme Chavez, a Venezuela não dependera mais de Cuba.

    "Rafal" Alarcon , Victor Yuzo
    9º CDA

    ResponderExcluir
  21. “A recente entrada da Venezuela no MERCOSUL – pedida, oficialmente, ainda em 2006, por aquele país – além de alterar profundamente a estrutura, o funcionamento e o potencial econômico do bloco, pode representar uma virada nas relações políticas e econômicas entre os países da América Latina e tem repercussões diretas na luta de classes.
    O MERCOSUL foi criado, em 1991, com a assinatura do “Tratado de Assunção”. O Tratado foi assinado sob a influência da herança de governos ditatoriais recém findos nos países signatários e seu “entulho” autoritário, que incluía acordos assinados e não assinados que favoreceram a repressão e beneficiaram segmentos das respectivas burguesias, como no caso das terras de brasileiros no Paraguai. “A criação do MERCOSUL se deu no início de uma década de fortíssima hegemonia neoliberal, refletindo, assim, as políticas de governo então predominantes.”
    Fonte: http://pcb.org.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=4547:mercosul-venezuela-e-luta-de-classes&catid=54:venezuela
    Thieli e Giovana 9ºCDA

    ResponderExcluir
  22. Com a entrada da Venezuela no MERCOSUL, será mais fácil, em minha opinião, o comercio entre os países da America do Sul, o qual é o objetivo desse grupo econômico. Apesar do Paraguai não ter concordado muito com essa entrada, o que valeu não é somente o opinião dele e sim as dos demais países, mesmo ele sendo um dos seus grandes poderes econômicos, novamente falo, não depende do Paraguai e isso de um acordo entre todos. Mas se um não colabora, deveria ser retirado, aos meus olhos.

    Letícia G. Mattos 9º Drummond, Colégio Ser!

    ResponderExcluir
  23. Na minha opinião a entrada da Venezuela no MERCOSUL causara um grande desenvolvimento na economia dos países latino-americanos pois firmara uma ligação entre os países que assim poderão se desenvolver economicamente,assim melhorando as condições dos países
    para que parem de depender dos países mais desenvolvidos,mas uma coisa foi suspeita que foi a suspensão do Paraguai para só assim a Venezuela entra no MERCOSUL e isso ficou muito suspeito.
    Tomara que isso não cause conflitos na economia , pois isso acabaria com o desenvolvimento que os países estão lutando para conseguir e isso abalaria toda a economia latino-americana .
    Guilherme Sajo e Cassio Buturi 9Ano CDA

    ResponderExcluir
  24. A recente entrada da Venezuela no Mercosul -pedida, oficialmente, ainda em 2006, por aquele país -além de alterar profundamente a estrutura, o funcionamento e o potencial econômico do bloco, pode representar uma virada nas relações políticas e econômicas entre os países da América Latina e tem repercussões diretas na luta de classes.
    Acho que foi bom a venezuela aproveitar a oportunidade de entrar para o mercosul,depois do país denominado Paraguai ser suspenço no bloco do mercosul

    Yan Jong Lee
    9º CDA

    ResponderExcluir
  25. Com entrada da Venezuela no bloco,beneficia ela e os outros integrantes do bloco, pois ela tem recursos para manter uma boa relação comercial
    Conrado Matheus Y. Felipe M.
    9º ano CDA

    ResponderExcluir
  26. A entrada da Venezuela no MERCOSUL é muito importante tanto para a economia do país quanto para o desenvolvimento dos projetos do MERCOSUL.Os países que tinham alguma restrição a essa entrada era o Brasil e o Paraguai,o Brasil aceitou e o Paraguai está temporariamente afastado por causa impeachment do presidente. Então assim a Venezuela entrou, esse grupo é muito importante o que faz com que vários países tentem entrar, tanto para melhor sua economia, quanto para estar em contato com os países mais desenvolvidos da América do Sul.
    Gabriela 9ºCDA

    ResponderExcluir
  27. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mercosul, criado em 1991, surgiu com a assinatura do chamado ''Tratado de Assunção''. Como vemos escrito no texto, a entrada do Mercosul ajuda na política (internacional, isto é, relações com outros países) e economicamente (para prevenir futuras crises que poderiam vir a ocorrer).
      O pedido oficial da Venezuela para entrar no Mercosul, ocorreu em 2006, porém apenas neste ano pode ocorrer sua entrada, isto é, em especial pela suspensão do Paraguai . Mas isto, beneficiou, em principal, o comércio da Venezuela, que agora, pode parar de depender comercialmente da Colômbia (um estado terrorista).
      Mesmo sendo um assunto muito comentado sem diversos locais, com diversas opiniões, para mim,e outros, isto pode ser bom para todos os países que já participam.
      Agora basta aguardar informações sobre a entrada do Equador. Se ocorrerá e como está o andamento, que vemos que está ‘’em pausa”. Sem maiores informações.

      Julia Scarpa Cardoso, 9º CDA.

      Excluir
  28. O MERCOSUL é união entre alguns países da America do sul. Os países que estão dentro do MERCOSUL são o Brasil, Argentina, Venezuela, Uruguai.
    Isso pode ser bom para melhorar a situações dos outros países do MERCOSUL. A entrada da Venezuela pode ser uma grande ajuda para os outros países do bloco do MERCOSUL.
    Outros países que podem entrar no MERCOSUL são Chile, Equador, Bolívia, Colômbia e o Peru.
    Em nossa opinião a entrada dos outros países no MERCOSUL pode ser bom.
    Já que o Paraguai esta fora do MERCOSUL ate 2013, pois esta sem presidente então temporariamente foi retirado.
    A tentativa do outros países para entrar no MERCOSUL que esta desde 2006 pode ser realizado como foi a questão da Venezuela.
    Alvaro Ricardo Paiva Mena, Vitor Guimarães Proença Nº: 01, 25 Colégio Ser. 9ºCDA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Retificando... O Paraguai faz parte do Mercosul.
      Alvaro Vitor G

      Excluir
  29. O texto trata sobre o Mercosul, que simplificando é uma junção de países da América do Sul, que se juntam para melhorar o comércio e assim a economia circular.
    Os membros deste são: Peru, Chile, Bolívia, Colômbia, Equador, Venezuela, Brasil e Argentina.
    O texto comenta também que a Argentina equivale a um pouco mais de 1/3 do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro.
    O Mercosul faz com que grandes empresas possam especializar-se nas suas linhas de produção e assim o mercado cresce.
    No começo houve muitas instabilidades, mas com o tempo os países começaram a amadurecer seus relacionamentos entre si.
    O Mercosul fortalece cada vez mais os países membros da política internacional.
    Deste modo os países que fazem parte do bloco deixaram de serem vulneráveis, inclusive à crises econômicas.
    O bloco agora chega a possuir duzentos e setenta milhões de habitantes.
    Também segue existindo como uma forma de organização de exploração capitalista, como diz o texto.
    O Brasil apoiou o governo social-liberal para a entrada da Venezuela no Mercosul.
    A Venezuela agora fazendo parte do bloco, não dependerá mais comercialmente da Colômbia.
    Agora com o apoio, o Brasil tentará entrar na ALBA.

    Lais Merigio e Isabelle Binder, 9º Ano CDA, Colégio Ser!

    ResponderExcluir
  30. "A recente entrada da Venezuela no Mercosul – pedida, oficialmente, ainda em 2006, por aquele país – além de alterar profundamente a estrutura, o funcionamento e o potencial econômico do bloco, pode representar uma virada nas relações políticas e econômicas entre os países da América Latina e tem repercussões diretas na luta de classes". Criada em 1991,a criação do Mercosul se deu no início de uma década de fortíssima hegemonia neoliberal, refletindo assim, as políticas de governo então predominantes. Na nossa opinião, os países membros do Mercosul deveria ter um país "lider" na produção de petroléo,trazendo grandes vantagens e orgulho.

    Pâmela e Mariana, 9º ano CDA
    Colégio Ser !

    ResponderExcluir
  31. A real questão é: será que a Venezuela não estaria por trás do impeachment do ex-presidente Fernando Lugo, causando assim a suspensão do Paraguai ao Mercosul.

    Matheus Barros vulgo "Barros"
    9ºano CDA

    ResponderExcluir
  32. Excelentes colocações dos alunos dos 9ºs anos CFA e CDA do Colégio Ser! Sorocaba, sob a temática da entrada da Venezuela no Mercosul. Parabéns à todos!! Profª Marilia Coltri.

    ResponderExcluir